A que você quer agradecer hoje?

Querida Leah, obrigada.

Comumente associamos atos de generosidade a dinheiro, doações, presentes… Mas a generosidade que mais me encanta – não que seja mais importante do que outras, talvez até seja, mas quem sou eu pra saber ou julgar – é a das palavras (é só lembrar das palavras do Lama para entender o quanto palavras podem ser generosas).  Por isso achei legal dividir aqui o link de um blog dedicado a escrever bilhetes de gratidão.

O thx thx thx: a thank you note a day é a missão da publicitária/cineasta/escritora/ou alguma outra coisa Leah Dieterich, que mora em Los Angeles. De “músicas que você tem vergonha de ouvir” a “cílios pesados que avisam que você precisa dormir”, ela sempre encontra uma razão para ser grata.

Separei três bilhetes para compartilhar aqui e vou fazer uma tradução livre (já que todos são em inglês).

Em tempos ranzinzas como os que vivemos, em que reclamar muitas vezes é um esporte, ser grato – a tudo! – pode chamar a atenção mesmo. E se for acompanhado de motivação correta e de sabedoria, então…, é ouro! Tendo a crer que quando se escreve um bilhete de agradecimento, dificilmente está se querendo algo em troca, né? Mas claro que um bilhete bem escrito pode causar uma vaidade danada. É aquela história: vale ficar atento sempre, inclusive nos atos de generosidade, e lembrar da vacuidade.

Queridos arco-íris, Obrigada por serem o mais alegre de todos os fenômenos climáticos. Sempre feliz em vê-los. Trazem um sorriso ao meu rosto. XO, Leah

Queridos 5 sentidos, Obrigada por só existirem no momento presente. Eu não posso provar algo no futuro, e não posso ouvir algo no passado. Obrigada por só estarem ao meu alcance agora. Isso torna vocês de alguma forma preciosos e mundanos ao mesmo tempo. <3, Leah

Querida merda, Obrigada por ser uma experiência universal. Existem tão poucas dessas. Detesto dizer que você é uma grande equalizadora, porque tenho que associar igualdade com fedor, mas você meio que é. Você meio que é. Saudações, Leah

E é claro que acabaria inspirada a retribuir com um bilhetinho próprio (instantaneamente me vieram mil motivos para ser grata). E isso me fez lembrar que “gentileza gera gentileza”. Os agradecimentos do thx thx thx até que devem fazer bem a Leah mas, melhor ainda, inspiram gratidão em uma porção de pessoas pelo mundo.

Fica aí o meu bilhete. E um obrigada a Leah Dieterich e aos que leram até aqui. Beijos!

Anúncios
Esse post foi publicado em Generosidade e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para A que você quer agradecer hoje?

  1. Post tāo criativo, não é mesmo? O que mais me agrada é isso: ver a creatividade, as visões, os pensamentos, os questionamentos, enfim, tudo de tão rico, que o Blog, os Posts, os comentários estão trazendo de bom sobre o Odsal Ling (www.odsalling.org) e a sua Sanga e tantas outras Sangas que agora acompanham o Blogsattva (www.blogsattva.org) no Brasil e no mundo (até pedidos para fazermos o Blogsattva “multilingual” já recebemos, e muitos!!!).

  2. Dea disse:

    Querida Francesca,

    Obrigada por escrever este post tão bacana e importante!

    beijos
    Dea

  3. Ariany disse:

    Dear Fran,
    Amei o txt, a idéia da publicitária e seu bilhete tbm. Sou libriana e senti certa vaidade que hora terei que removê-la =P
    Lembrei que tive uma prof. de psico no ensino médio que fracassou em uma aula qdo tentava nos ensinar exatamente isso… O sentimento de gratidão. Acredito que ela não soube se expressar e virou motivo de chacota, infelizmente. Então, concluí, àquela época, que nem todos estão preparados para ouvir coisas tão simples ou que terapia em grupo não funciona [quando nem todos estão ali por livre e espontânea vontade]. E na facul, meu prof. de filosofia disse que “nem tudo deve ser dito”. Para nós da sangha pode até parecer absurdo td isso pq queremos é ser sempre surpreendidos de gestos sábios como esses.
    Fico tão feliz em ler txts como o seu, mas acredito que alguns acharam a Leah louca. E se compaixão é loucura é como se agradecer fosse falta de educação.

  4. Mil Prazeres disse:

    Post adorável.
    Impressionante como podemos ser gratos a tudo, absolutamente tudo. Mas não de uma forma genérica (“agradeço a todas as coisas”) e, sim, gratos de um modo particular a cada coisa, enxergando a beleza de cada fenômeno. Deixar brotar esse sentimento de gratidão é realmente um exercício maravilhoso. Vamos praticar!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s