Generosidade e o Retiro de Powa: Generosity and the Powa Retreat

Generosidade - Generosity

Bilingual Post: Portuguese – English

Full length English Text here

Certa vez, ainda menino, meu pai me contou ter pego meu avô desavisado, pertinho da morte, a contemplar e a olhar, meditativamente, sentado em sua velha poltrona, a palma de sua mão. E perguntou-lhe: “pai, no que pensa? — Penso sobre a generosidade, das virtudes a mais difícil de ser praticada”. Pouco tempo depois, veio a falecer.

Once while still a boy, my father told me to have caught his father ill-advised, near his death, contemplating the palm of his hand in meditation, sitting in his old armchair. And put him a question: “What are you thinking,  father? — I am thinking about generosity, of all virtues, the most difficult to be practice”. Some time later, he passed away.

Hoje, como budista, passei por um retiro de POWA, maravilhoso, no Khadro Ling, onde aprendi coisas especiais sobre a morte em relação às práticas da vida, ouvindo lindos ensinamentos de nossa mestre Vajra, Khandro-la (Generosidade pura !!!).

Chagdud Khadro at Dechhen Ling. Photographer: Ann Goddard

Today, as a Buddhist, I have just finished attending, an unprecedented  POWA retreat at Khadro Ling, where I learned so much of the dying process in relation to our practices of life, listening to beautiful teachings of Khandrol-la, our Vajra Master (Pure generosity !!!).

E pude contemplar naqueles dias que nunca devemos nos esquecer também em sermos generosos com nós mesmos, enquanto trabalhamos incansavelmente para extender nossa generosidade a outros de forma altruista, até mesmo na hora da morte.

And then during those days I was able to contemplate that we must also never forget to be generous with ourselves while we work diligently to extend our generosity to others, altruistically, even at the time of our death.

E hoje, de madrugada, passada minha meditação diária, li uma passagem de um grande mestre que tanto toca este ponto especial que aprendi em meu retiro e em minha vida de menino.

And today, at day-break, following my early morning meditation, I read a passage of a great master that touches in a special way what I learned in my retreat and in my childhood.

“Never forget to be generous to yourself while you’re working so hard to extend yourself to others”. Dzochen Ponlop in “Rebel Buddha”, pg 128. Shambala, 2010.

“Nunca se esqueça de ser generoso com você mesmo enquanto trabalhas duro para oferecer você mesmo a outros”. Dzochen Ponlop in Rebel Buddha“, pg 128. Shambala, 2010.

Anúncios

Sobre Marcelo Thiollier

No caminho, felicidade tem outro nome. On the path, happiness has another name.
Esse post foi publicado em Amor, Bilingual Post, Buddhism, Budismo, Generosidade, Generosity, Love, Master, Mestre, Teachings e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Generosidade e o Retiro de Powa: Generosity and the Powa Retreat

  1. Nair disse:

    Olá Marcelo! O quê seria ser generoso conoscos mesmos? Lembro da frase de Jesus que diz: “Ama teu próximo como a ti mesmo”. Acredito que seja o mesmo caso ser generoso com os outros como consigo. O que acredito ser mais o difícil é sabermos como realmente nos amarmos ou sermos generosos com a gente mesmo. Penso que por isso precisamos dos nossos mestres para eles nos mostrarem nossa verdadeira essência, e, a partir dessa revelação conseguirmos ter um “relacionamento” mais sábio e amoroso com a gente e com o próximo. A Kadro está simplesmente MARAVILHOSA nessa foto. Muito obrigada por compartilhar suas experiências com a gente. Você não imagina como é bom, faz bem ao coração saber de experiências com relação ao darma. Desejo que sua mente e coração continuem recebendo as bençãos de todos os Budas e Bodisatvas.

  2. Querida Nair:

    Foi algo assim forte que me veio à mente durante a meditação, passagens que já não mais me lembrava, que estavam escondidas na memória do sonho da vida. Obrigado por esse comentário tão tocante. Que beneficie a todos que o lerem e que possamos praticar a generosidade com sabedoria e visão pura, nada querendo em troca para nós mesmos, principalmente para aquele personagem chamado “Eu”. Com carinho,

    Marcelo

  3. Washington Oliveira disse:

    Marcelo, acredito que, como sempre, o equilíbrio está no dourado caminho do meio. Entre o egoísmo causado pelo desejo e consumismo entorpecedores, por vezes caminhamos para o outro oposto, nos anulando pelo outro. Tenho aprendido que devemos praticar em busca da iluminação para sermos melhores para com os outros. A prática do amor incondicionado começa no íntimo de cada um. O iluminado Professor Hermógenes nos ensina ser o caso de nos “humildarmos”.

    Fraternal abraço,

    Washington

  4. Caro Washington:

    Muito obrigado por sua colaboração. É interessante vermos como as pessoas que acompanham o Blogsattva se concentram também nos comentários dos leitores, que trazem sempre contribuições maravilhosas aos Posts que buscamos colocar no ar e vê-los, todos eles — o texto e o comentário — seguirem pelos ares da Internet a tantas pessoas que podem se beneficiar dessas experiências.

    Divulgue o Blogsattva (www.blogsattva.org), você estará também extendendo sua colaboração a muitas pessoas que podem estar precisando, em um específico momento, exatamente dessas palavras.

    Um forte abraço,

    Marcelo

  5. tarinonline disse:

    Olá Marcelo, encontrei alguma força e energia em seu blog, nas suas palavras, nas palavras dos sábios que aqui citou… Porque todos os dias tento ser melhor e mais sábia, tento estender a mão e amar ainda mais a vida, o ar que respiro, tudo e todos à minha volta e tento que a vida seja o que ela efetivamente é: mais simples e tranquila, quando sabemos amar sem limite! Obrigada e um grande abraço

    • blogsattva disse:

      Oi , Tarina, desculpe-me pelagic demora em responder, mas estava de viagem. Que lindo o que você escreve e sente. Sinto que lá do fundo do seu coração. Isso é muito lindo mesmo. Eu procuro aqui, como praticante e freqüentador assíduo do Templo Odsal Ling, em São Paulo, e do Khadro Ling, em Três Coroas, no Rio Grande do Sul, passar minhas sinceras experiências e também como vejo as atividades de nosso Templo e nossos Colegas! A nossa Sangha.

      Fico feliz por poder levar essas experiências a tantos que nos acompanham no Blogsattva. Siga-nos também no Twitter e no FB e passe adiante, se tiver essa aspiração, para outros, nosso link sess.Blogsattva.org.

      Um beijo carinhoso, que suas palavras beneficiem a todos os seres,

      Marcelo

  6. Marcelo Thiollier disse:

    Republicou isso em blogsattvae comentado:

    Que bom rever este artigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s